De 9 a 11 de junho, o Parque de Geão, em Santo Tirso, recebe uma feira de construtores de instrumentos musicais, palestras, oficinas, circo e ainda concertos dos luso-brasileiros Orquestra Bamba Social, dos portugueses Galandum Galundaina, do iraniano Saeid Shanbehzadeh e dos galegos Muiñeiros do Sarela.

O Festival Palheta Bendita valoriza músicos e construtores, bem como o património material e imaterial que lhes está associado. Desde a sua criação, em 2005, que o festival tem vindo a crescer, tornando-se uma referência no âmbito do circuito de mostras de construtores de instrumentos musicais populares em Portugal e na Galiza. Nas palavras da organização, “o objetivo é dar continuidade a ações de salvaguarda do património musical português e aumentar o grau de partilha com músicos populares de outros países”. A organização destaca ainda a singularidade das oficinas previstas na programação pelo “facto de permitir ao público a experimentação de instrumentos musicais fora do comum, como a nickelharpa ou a sanfona”.

A feira de construtores de instrumentos é inevitavelmente um dos maiores atrativos do festival, mas no programa destacam-se ainda concertos com artistas incontornáveis no panorama da música folk contemporânea. Desde a Orquestra Bamba Social, a trazer as sonoridades brasileiras e o calor das rodas de samba, aos Galandum Galundaina, quarteto que explora o cancioneiro mirandês e que durante este mês de Maio lançam o novo single intitulado “Júlia“. Projetos como Pedro Viana & João Martins que unem a sanfona à viola braguesa, ou CRUA, um sexteto de vozes femininas que através dos seus adufes e percursões têm a festa garantida. Diretamente do Irão chega-nos, ainda, Saeid Shanbehzadeh com o melhor da gaita-de-foles persa. Da Galiza vêm os Muiñeiros do Sarela com as aconchegantes cantigas de taberna. A programação fica completa com a performance circense Circoreto da Companhia Nuvem Voadora e o DJ Set de músicas do mundo Urbano Ferreira a convidar à dança na primeira noite.


A Palheta Bendita é co-organizado pela Associação Cultural Tirsense e pela Câmara Municipal de Santo Tirso, e tem como objetivo valorizar a diversidade das práticas musicais e dos instrumentos musicais populares de Portugal e do mundo. A entrada é livre, sendo apenas necessária inscrição para as oficinas de instrumentos através do email oficinas.palhetabendita@gmail.com. A programação diária e respetivos horários serão divulgados no site oficial do festival brevemente.

Deixar um comentário

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE